Ocorreu um erro neste gadget

segunda-feira, 26 de setembro de 2011

A Restauração da Tela de Proteção está sendo realizada com o PATROCÍNIO DIRETO do banco Santander, sem qualquer incentivo fiscal. A doação de R$ 500.000,00 ao Centro de Estudos e Pesquisas 28 - CEP28 é prova da satisfação com o trabalho até agora realizado na ação de restauro dos Arcos da Lapa, e da confiança nas boas práticas de gestão que realizamos. Essa é uma ação da iniciativa privada que apoia as ações dos governos no sentido de conservar e preservar os Patrimônios da Cidade Maravilhosa do Rio de Janeiro.

A Restauração da Tela de Proteção dos Arcos da Lapa é uma parte do Projeto de Restauração dos Arcos da Lapa - Fase 2, em análise no MinC.

O Projeto é produzido e realizado pelo  CEP28 em parceria com as empresas MViana e FOCH, foi aprovado e é fiscalizado pela CENTRAL - Compania Estadual de Engenharia de Transporte.

Continuamos o trabalho de troca de toda a Tela de Proteção, com serviços de tratamento das hastes e postes de sustenção, com limpeza com escova de aço, aplicação de primer fosfatizante e pintura com tinta a base de nitro-celulose.

 Limpeza com escova de aço

Pintura - aplicação de Primer fosfatizante e tinta a base de nitro-celulose

Instalação de uma Seção da nova Tela de Proteção











 

terça-feira, 30 de agosto de 2011

Segue o trabalho de substituição da Tela de Proteção

O trabalho de restauração da Tela de Proteção dos Arcos da Lapa continua. As abraçadeiras que estão sendo fabricadas e entregues em lotes, já são fixadas provisoriamente nos postes e montantes existentes na mureta superior dos Arcos. Todos os postes e montantes (perfis de ferro), serão tratados com processo de pintura e isolamento mecânico, para que não haja corrosão eletroquímica.

Os cabos de aço e a grade já foram comprados e aguardam o momento de serem instalados.

Observem o desenho das abraçadeiras e a foto delas no local. Uma bucha de isolamento interno será instalada quando do lançamento dos cabos de aço, também para proteção mecânica e corrosão.



quinta-feira, 7 de julho de 2011

Início das obras de restauração das Telas de Proteção


Com os recursos captados em patrocínio direto, sem incentivos fiscais, o banco Santander habilitou o CEP28 a realizar parcialmente a FASE 2 da Restauração dos Arcos. O foco será na troca de toda a Tela de Proteção instalada na parte superior dos Arcos da Lapa. Essa Tela foi projetada para proteger os pedestres da queda de algum utensílio dos usuários do Bondinho, não para impedir a queda de algum passageiro. A trágica fatalidade, primeira e única na história dos Arcos, levanta a necessidade de revisão do Projeto. As características dos materiais e as fixações das telas estão sendo reestudadas.



quinta-feira, 24 de março de 2011

Término da primeira fase de restauração dos Arcos!


Prefeitura, Iphan e Santander entregam obras de restauração dos Arcos da Lapa

Evento também marca o início da segunda fase do projeto

Etapas da restauração podem ser acompanhadas por meio de redes sociais

O término da primeira fase da restauração dos Arcos da Lapa será celebrado dia 25, sexta-feira próxima, às 19 horas, com a presença do prefeito, Eduardo Paes, do secretário municipal de Conservação, Carlos Roberto Osório, do superintendente do Iphan, Carlos Fernando Andrade, e de Sérgio Ricardo Macedo, Superintendente regional do Santander, parceiro do projeto, além de figuras ilustres ligadas à história do bairro e do monumento. Na ocasião, será efetuada a substituição do banner informativo referente a esta fase dos trabalhos, por outro que trará informações sobre a sua continuidade e haverá também a apresentação do grupo de percussão Afro Lata. A próxima fase da obra compreenderá, entre outras ações, a recuperação do gradil de proteção e do leito do bondinho, serão investidos pelo Santander mais R$ 500 mil, sem qualquer incentivo fiscal.

Quem quiser acompanhar passo a passo o andamento das obras, pode seguir de perto pelo twitter (@arcosdagente), pelo facebook e também assistir os vídeos no youtube. Os detalhes completos estão no site www.arcosdagente.com.br. Com investimento de cerca de R$ 1,2 milhão, pela Lei Rouanet, o Aqueduto da Carioca – nome oficial dos Arcos – foi restaurado por meio do Programa Nacional de Apoio à Cultura – Pronac, do MinC, cujo projeto foi administrado pelo CENTRO DE ESTUDOS E PESQUISAS 28 – CEP28. 

As obras - A execução dos trabalhos foi iniciada no final de maio de 2010 e vem envolvendo equipe multidisciplinar do Iphan/Rio, além de técnicos e equipamentos da Secretaria Municipal de Conservação e Serviços Públicos, por meio da Rioluz. As ações englobaram a realização de testes estruturais, escavações e pesquisas arqueológicas, a recomposição da alvenaria e a pintura do monumento e nelas foram empregadas 12 toneladas de cal de argamassa e 4 de cal. Esta fase do projeto, na qual atuaram 60 pessoas, direta e indiretamente, incluiu, ainda, a formação de mão de obra especializada em técnicas antigas de revestimento e pintura – por meio de oficinas de restauro e sobre a importância da conservação de patrimônio, aplicadas no próprio local e que serão intensificadas nessa segunda fase. Durante as obras, também foi elaborada uma rica documentação sobre o monumento e seu histórico, que em breve será disponibilizada à sociedade.
Para valorizar o projeto de restauro em andamento, a Prefeitura do Rio, por meio da Secretaria de Conservação e Serviços Públicos, com a Rioluz, reformulou a iluminação monumental dos arcos, trocando os antigos projetores por novos. No total são 15 projetores (dez de 2.000 watts e cinco de 1.000 watts) que aumentaram a luminosidade em 30% sem aumento do consumo de energia.

História - A construção dos arcos foi concluída em 1726 e refeita em 1750, devido a erros do projeto inicial. Ao longo do século XIX, o monumento perdeu sua função original, que era a de disponibilizar à população as águas do Rio Carioca, vindas de Santa Teresa, ganhando uma nova e inusitada utilidade: servir de passagem para uma linha de bondes elétricos, instalada em 1896. Por sua importância histórica e artística, o Iphan tombou os Arcos da Lapa em 1938.